Sobre nós

Somos a Rede para o Decrescimento (Rede DC), cujas actividades tiveram início em Julho de 2018. Trata-se de uma estrutura organizada em rede, que conta presentemente com núcleos activos no Porto e em Lisboa, que pretende ligar todos os que se interessam, estudam, praticam ou defendem as propostas do decrescimento. Constituída informalmente, aguardamos a realização, em data e local a anunciar, do 1.º Encontro Nacional do Decrescimento, onde será decidida a sua estrutura formal definitiva.

A acção da Rede DC desenvolve-se em três vertentes principais: (1) intervenção social, cultural e política em todos os domínios em que o decrescimento pode ser proposto como uma resposta alternativa aos problemas e impasses da nossa sociedade; (2) organização de encontros, colóquios, cursos e seminários sobre o decrescimento e questões próximas, incluindo a edição e difusão de publicações sobre o decrescimento sob a forma de folhas volantes, livros, periódicos, vídeos, conteúdos online, etc.; (3) estruturação de uma rede de apoio mútuo entre todos aqueles – pessoas individuais e colectivas – que pretendem experimentar e desenvolver práticas autónomas de decrescimento, seja na cidade ou no meio rural, seja individual ou comunitariamente.

Se ainda não está familiarizado com o conceito do decrescimento, pode começar por clicar aqui. O site decrescimento.pt pretende disponibilizar uma actualização selectiva e regular da informação relativa ao decrescimento em Portugal e no mundo, textos de análise e reflexão dos seus membros e outros autores, assim como uma agenda das iniciativas da Rede DC e movimentos próximos.

geral@decrescimento.pt

Núcleo Lisboa

O núcleo de Lisboa da Rede DC iniciou reuniões mensais regulares em Novembro de 2018. Dada a inexistência de espaço próprio, as reuniões têm decorrido na sede do CIDAC (Picoas), que tem cedido graciosamente as suas instalações para o efeito e tem sido parceiro da Rede desde então.

Para além das reuniões em que são apresentadas as iniciativas promovidas pelos seus membros, ou em que estes participam, e discutidos temas de interesse para os decrescentistas, o núcleo promoveu encontros deslocalizados e em colaboração com iniciativas locais (Centro Comunitário de Linda-a-Velha; Flor de Culturas, Alcanhões), promoveu uma conversa com Carlos Taibo na NOVA-FCSH (23 Mar 2019), uma caminhada em Lisboa (Dia Global do Decrescimento, 1 Jun 2019) e outra no Vale do Jamor (9 Nov 2019).

Encontra-se de momento a consolidar a sua estrutura interna através da dinamização de grupos de trabalho – comunicação externa, organização interna, recursos e manifesto, projectos/acções (caminhadas, luta contra aeroportos, divulgação/mobilização, etc.).

nucleo.lisboa@decrescimento.pt

Núcleo Porto

A origem do núcleo do Porto coincide com o início da actividade pública da Rede para o Decrescimento, já que foi nesta cidade que tiveram lugar as duas primeiras sessões públicas desta estrutura policentrada: no dia 7 de Julho de 2018, nos espaços associativos Gazua e Gato Vadio, os fundadores da Rede, Jorge Leandro Rosa e Álvaro Fonseca, animaram conversas com os representantes da Rede Galega para o Decrescimento, o Miguel Anxo Abraira e a Iolanda Teixeiro Rei. A jornada foi assim anunciada: «Na Galiza estão a dar-se fenómenos estranhos, fala-se de decrecemento na praça pública, tendo sido realizados dezenas de encontros e debates sobre este inusitado tema, que tantos receios parece levantar deste lado do rio Minho». A ilustrar o cartaz, «recorremos» ao cartoonista Andy Singer, que espalha o seu mordaz decrescentismo por publicações europeias e norte-americanas. Havia entusiasmo no ar, pelo que as duas sessões encheram para além da capacidade dos espaços.

Depois desse começo auspicioso, ocorreram diversas iniciativas conjuntas com a Rede Galega: a participação no 1.º Congresso Galego do Decrecemento, em Outubro desse ano, que partiu do Porto, e uma reunião entre as duas Redes realizada no Porto nos dias 23 e 24 de Fevereiro de 2020 e intitulada «Encontros no Porto», já que se tratava de aprofundar o espírito de cooperação com várias entidades e colectivos. Esperamos retomar este trabalho transfronteiriço – vocacionado para a nossa biorregião – em breve.

O núcleo, em colaboração com a editora Letra Livre e o jornal MAPA, trouxe também o autor, activista libertário e pensador decrescentista Carlos Taibo ao Porto, para o lançamento do livro Colapso, que teve lugar no Gato Vadio, no dia 21 de Março (vídeo da sessão).

Desde aí, o núcleo tem participado em diversas manifestações e eventos relacionados com a economia decrescentista, as alterações climáticas ou os projectos de alargamento do Aeroporto Sá Carneiro. Destes, referimos apenas alguns: uma sessão com a associação ATERRA, na Casa da Horta, no dia 18 de Setembro, onde lembrámos que o núcleo do Porto da Rede para o Decrescimento propunha aos seus membros uma campanha de oposição ao alargamento do Sá Carneiro e do Paredão de Leixões (terminal de cruzeiros). Participámos também numa sessão sobre «Economia Solidária e Decrescimento», realizada em 14 de Novembro, no Gato Vadio, com organização conjunta do Departamento de Sociologia da FLUP.

Desde Setembro de 2019, o núcleo tem vindo a reunir com regularidade no Espaço Macaréu, que tem oferecido uma excelente cooperação com o nosso movimento.

nucleo.porto@decrescimento.pt

A Rede DC nos media

Eventos e Iniciativas realizados

Comunicados da Rede DC